Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

porque quero e não quero ser mãe, plagiando o Bruno Fehr

aqui

 

eu sei que sendo quem é não se importa que eu o faça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por anatcat às 23:54
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De isa a 9 de Dezembro de 2010 às 14:56
Que visão tão deprimente do assunto, Cat. Não concordo nada. Há pais muito presentes que têm exactamente a mesma resposta, há pais ausentes que têm a resposta oposta. É uma questão de laços emocionais, se são estabelecidos e fomentados, o tempo que se tem é de menos. Há muita forma de se dizer que "não tenho tempo", acho que a questão reside aí.
De anatcat a 9 de Dezembro de 2010 às 15:40
É uma prespectiva um pouco soturnina, eu sei.

Mas além do tempo a questão prende-se também com a estabilidade emocional.

O momento da decisão "vou fazer/ter um filho" ser numa plenitude com a nossa consciência.

Eu sei que tendo-o nada haveria que não fizesse por ele mas nunca fui ainda capaz de dar esse passo.
De Nawita a 10 de Dezembro de 2010 às 12:07
Eu também quero e não quero.
Mas não tem a ver com o tempo, o meu medo é meter crianças neste mundo que odeio. Desde que me conheço, que se me fosse dado a escolher, escolhia não ter nascido.
Não quero impor a minha vontade de ter um filho à pobre criança. Ia passar o tempo todo angustiada com a ideia de que ele no fundo não gostasse de cá estar.
Atenção, há coisas boas e podemos fazer grandes coisas, temos só que nos esforçar.
Amaria o meu filho com todas as minhas forças, não sei é se conseguiria dar-lhe as armas necessária para cá estar. Ainda ia estar sempre a carregá-lo ao colo e a fazer tudo por ele, ia acabar por dar-lhe cabo da vida e dificultar a sua estadia por este mundo.

As crianças quando cá estão, criam-se sempre, Cat, elas acabam por nos ajudar também.
Já agora, não se fala no pai? Um pai também dá jeito.
De Nawita a 10 de Dezembro de 2010 às 12:09
Eu sei que me contradigo, eu sei.
Não é fácil viver dentro de mim, acreditem.
De anatcat a 10 de Dezembro de 2010 às 14:26
:D :D :D :D

Naw, eu partilho das tuas emoções em relação a este mundo e dos teus receios todos em relação à maternidade (também não é fácil viver dentro de mim).

Óbvio que em fazendo um filho/a este se cria e que iriamos dar todo o nosso melhor por ele/a.

Quanto ao pai para o/a crianço/a é uma questão menor... enfim pormenores, minudências :D :D :D :D
De Nawita a 13 de Dezembro de 2010 às 15:25
Eu não concebo não dar um pai aos meus filhos.
Tive um pai que foi um PAI, não era um homem perfeito, mas era um pai presente que me ensinou muito.
É um pai assim que quero para os meus filhos, as crianças precisam dos pais. Eu sei que muitos não os têm e saem-se muito bem, melhor até do que se os pais estivessem presentes.
Preciso de alguém que ensine os miúdos a arrumar a casa e passar a ferro e que trate de mim :p
De Nawita a 13 de Dezembro de 2010 às 15:28
E mais, a escolha do pai dos nossos filhos é uma grande responsabilidade. Não sei se é assim para as outras mulheres, mas sei que se escolhesse um gajo qualquer para pai dos meus filhos, não ia saber como justificar essa escolha perante os miúdos. Como dizer-lhe "sim, o teu pai é uma merda, no fundo é só um dador. a gora vive com isso.", isto no caso de engravidar de um palerma qualquer.
no caso de inseminação artificial já é diferente.
De anatcat a 15 de Dezembro de 2010 às 09:56
Nawquida,

também não me passou ainda por esta cabecinha tonta no caso de decidir ser mãe não arranjar um pai daqueles que sim-senhora-isto-é-que-é-um-pai-como-deve-ser

ora isto também me tem dificultado a vidinha

embora já tenha olhado para certo e determinado ser com olhos de "ouve lá, tu até eras um pai porreiro para os meus filhotes"

mas foi só por instantes :p

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. every body needs a good.....

. :)

. my romeo must be dead

. strike a pose, just not t...

. apeteceu-me, amanhã será ...

. Juliet...

. a cena... é só até aos 42...

. surpresa! (memory lane)

. lisbon@weekends

. music@last weekend - Azev...

. movies@weekend

. ...

. o poder da música, para c...

. I'm alive

. quero um cão

. compras da feira

. @saturday + @sunday

. intermitências da morte (...

. Quem tem um acabadinho de...

. ...

.arquivos

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.links

.Visitas


Ver Visitantes

.subscrever feeds